Seleção Ouro Vol.8

                               

 

1º.  CANÇÃO DO NAUTA

Edison Coelho

 

Que ternura são calmas as ondas do mar

Meu barquinho desliza sutil sob o nume solar

 

Tal qual aventureiro que vaga no mar aquém

O meu barquinho deslizando vai

Pois descanso e dulçor há no porto além

 

Se algum dia feroz temporal açoitar

Prontamente eu sei que Jesus há de vir me amparar

 

Entre as ondas levanto os meus olhos pra céu

E suplico vem Cristo Jesus pilotar meu batel


 

 

2º.  EU QUERO DA AMOR

Edison Coelho

 

 

Eu quero amor sem barreiras

Eu quero amar sem fronteiras

Eu quero amar sem limites o preconceito

Eu quero quero amar seja quem for eu quero dar amor

 

 

Eu quero dar amor eu quero dar amor

Foi Cristo quem me ensinou eu quero dar amor

 

Eu quero quero amar sem medidas os homens loucos da vida

Eu quero amar quem me fere ou matar o corpo

Eu quero ser somente amor eu quero dar amor

Eu quero amar ao mendigo ao rico ao pobre ao amigo

Eu quero dar uma parte da grande alegria

A quem soluça em meio á dor eu quero dar amor


 

3º.  MAIS UM DIA

Armando Rodrigues

 

 

Qual passarinho vai seu ninho procura

Eu te procuro pai pois quero descansar

Enquanto a noite cai ergo minha voz

E te suplico ó Deus protege os filhos seus

Vela por nós

 

O mundo é mau senhor

Mas tu és bom meu Rei

A pés enxutos mais um dia atravessei

E agora ao repousar nos braços teus

Qual Miriã direi

Só o Senhor é Deus

 

A minha vida ó Deus não tenho que guardar

O mundo é muito mau minha vida quer matar

Em ti vou me esconder e dormirei

Se eu não despertar pra vida secular

Pro céu irei

 


 

4º.  TE OBEDEÇO POR AMOR

Edison Coelho

 

 

Jesus Cristo te obedeço com fervo

A min'alma glorifica o teu amor

E com júbilo proclama

A razão porque te ama Nos meus versos tão diversos

Aos teus pés Humildemente em silente oração

 

Jesus Cristo te obedeço por amor

Não esquecendo o teu favor

Que foi tão bom pra mim

E por mais fraco que eu seja

A minh'alma te deseja

É por isso que eu vivo tão feliz assim

 

Jesus Cristo quanto tempo já passei

Em um cárcere de lágrimas e dor

Mas com tua autoridade

Destruíste aquela grade

E seguindo a tua luz

Encontrei a liberdade em teus braços meu Jesus


 

5º.  AINDA

Edison Coelho

 

 

Ainda que muitos não creiam em Tua palavra

Ainda que muitos insistam em não te louvar

Ainda que muitos Não creiam em Tua existência

Eu sinto a Tua presença em todo lugar

 

Ainda que muitos não queiram louvar o Teu nome

E preferem as coisas do mundo que aqui vão ficar

Ainda que muitos padeçam ao léu dos perigos

Eu quero seguir pela vida vivendo contigo

 

Tu és o meu pai tu és meu Deus servi-te eu prefiro

És o meu alimento és o ar que eu respiro

Em tua presença eu dobro os joelhos meus

Tu és meu Deus Tu és o meu pai minha segurança

Tu és minha paz minha eterna esperança

Em tudo depende de ti meu Deus

 

Ainda que os homens insistam em suas vinganças

E pobres crianças pereçam sem lar e sem pão

Ainda existe uma cruz encravada no monte

E a fonte de sangue que jorra a ressurreição

Ainda que muitos milhões ignorem a Bíblia

E até menosprezem a igreja de Cristo aqui

Se faz necessário que eu mostre a cruz do Calvário

Se faz necessário que eu dê testemunho de Ti


  

6º.  POR SUPREMO

Edison Coelho

 

 

Me vi em plenas aguas

De um maremoto atroz

Envolto em turvas magoas

A Deus levantai minha voz

 

Então um milagre se fez pela noite fria

E o sol despontou no horizonte

Trazendo alegria

E o meu Deus pode então acalmar

As fortes ondas do Mar

Para o porto supremo

Eu já posso navegar

 

Meu ser agonizava

Cheguei pensar que era o fim

Porém minh'alma orava

E Deus teve pena de mim

 


 7º.  CRISTO VEM DEPRESSA

Edison Coelho

 

 

Você sabe as notícias do dia

Você sabe as rotinas da vida

E conhece as pessoas chegadas

E as estradas que o levam pra lida

Você sabe onde trabalha

E a escola aonde estuda

Sabe até dizer quando vem chuva

No instante em que o tempo muda

 

Mas será que você sabe que Jesus está voltando

Que mais dia menos dia esta hora está chegando

Cristo vem depressa Cristo vem depressa

Isto eu sei de cor isto é promessa

Cristo vem depressa

 

Você sabe se alguém anda certo

Lá por perto do bairro onde mora

E conhece os que chegam de longe

E as pessoas que já vão embora

Você sabe falar de politica e de crenças conhece demais

Sabe tudo o que vai pelo mundo

Pois lê tudo o que vem nos jornais


 

 

8º.  SOU A TRISTE A OVELHA
Ozeias de Paula/Manoel Bonilla

 

 

Sou a triste ovelha longe do pastor

Eu andava perdido quando me encontrou

Com sua voz suave logo me chamou

E em seus braços altos Jeová me levou

As noventa e nove deixou no redil

Foi-se ao deserto a buscar-me a mim

Com uma calma imensa

Pôs -se a procurar-me

E achou-me gemendo padecendo dor

 

Vem minha triste ovelha escuta minha voz

Não me desconheça sou o bom Pastor

Vamos ao rebanho do reino da paz

Ali onde vive meu Rei celestial

Se pelas fadigas não podes andar

Vem que em meus braços te quero levar

Vem minha triste ovelha vamos ao redil

Que mui ternos pastos tenho para ti

Comigo pra sempre tu irás viver


 

9º.  SUPLICA

Eduardo Silva

 

 

Quando eu sinto a tristeza chegar eu oro

Quando vejo minha fé vacilar eu oro

Quando sinto que não sou o mesmo

Quando penso que ninguém eu sou

Na oração eu encontro o refugio que afasta o temor

 

Quando eu oro eu falo com Deus

E Deus fala comigo

Logo abrem-se as portas do céu

E eu não sinto o perigo

A oração é a chave de tudo

A oração de um crente fiel

Tem poder pra mover fortemente

O coração de Deus

 

Quando vejo as ondas que vem eu oro

Ajoelhado à sombra de cruz eu choro

E derramo meu pranto oprimido

Suplicando a benção de Deus

Logo eu sinto inundando o meu ser

A presença de Deus


  

10º.  O OLHAR DE JESUS

Eduardo Silva

 

 

Só olhar pra Jesus traz conforto a mim

Seu olhar traz-me alivio

Quando venho sentir

Que estou tão sozinho

No vale sem luz

Logo eu sinto no olhar

De Jesus

 

Seu olhar como tocha

Ilumina meu ser

Seu olhar me defende

E o mal posso ver

Seu olhar me ampara

Na sombra da cruz

O tão meigo olhar de Jesus

 

Seu olhar faz-me ver

O perigo que vem

E me avisa depressa

A vitória também

Tão sutil qual a brisa

Que sopra no ar

Ó Jesus é o Teu doce olhar


 

11º.  A FAMILIA DE DEUS
Edison Coelho

 

 

Na família que não tem a paz

Quase sempre há tristeza demais

Os problemas são tantos

Há mil desencantos

Então vence os embates carnais

Ma família onde existe o amor

Há no ar um aroma de flor

Sobre ela Deus manda

Uma auréola de luz

família que serve a Jesus

 

Eu me sinto feliz em cantar com os meus

E pertencer à família de Deus

Eu me sinto feliz em cantar com os meus

pertencer à família de Deus

 

Quando brilha a divina manhã

Se reúne a família Cristã

E no lábios se ouve a celeste canção

E acampados os anjos estão

A sagrada escritura é que diz

Só em Cristo a família é feliz

Para sempre guarda no sangue da cruz

A família que serve a Jesus


 

12º.  SÓ NÃO VAI FALTAR JESUS
Edison Coelho

 

 

A verdade é que na vida

Tão pesada é nossa cruz

pode mesmo faltar tudo

Só não vai faltar Jesus

 

Só não vai faltar o apoio

De um Deus que tudo vê

Dê a tua outra face

Cristo vem te socorrer

 

A verdade é que na vida

Tão pesada é nossa cruz

Pode mesmo faltar tudo

Só não vai faltar Jesus

 

Só não vai faltar o apoio

De um Deus que tudo vê

Dê a tua outra face

Cristo vem te socorrer


 

13º.  LONGE  DESTA VIDA

Juan Romero

Quando longe desta vida

Deixar eu de padecer

Quando baixar as cortinas

E acabar o meu lazer

Quando minhas canções velhas

Já ninguém quiser ouvir

Quando o sol da primavera

Não me preste o seu luzir

 

O amor de Deus eterno

Para sempre orei cantar

E contente em seus braços

Para sempre irei morar

 

Quando aqui nesta terra

Já sem flores já sem o sol

Quando o trinar das aves

No inverno se calar

Quando em todos os riachos

O murmurio se acabar

O azul do infinito

Seu encanto perderá

 


 

14º.  FOI POR AMOR

Edison Coelho

 

 

Foi por amor que Deus criou o mundo

Foi por amor que Deus criou o céu sem fim

Foi por amor que ele fez os mares

As nuvens e o vento e as borboletas do jardim

 

Foi por amor

Que Deus criou o manto azul do céu

Cravejado de estrelas qual rubis

Foi por amor que deu seu filho

pra que eu seja assim feliz

 

Foi por amor que o verbo se fez carne

Foi por amor que entre nós aqui viveu

Foi por amor que Deus criou a vida

Sua própria vida aos que morrem concedeu

 


 15º.  ENCONTRO 
Edison Coelho

 

 

A areia da praia se encontra no mar

O vento se encontra aonde sopra

As fontes se encontram no rio que vem

Os montes se encontram no vale além

 

A luz se encontra nos raios de sol

O dia se encontra no vasto arrebol

E os astros se encontram nos caminhos seus

E eu encontro em Ti meu Deus

 

No mel se encontra pureza e dulçor

O aroma se encontra no pólen da flor

O barco se encontra no porto ao volver

A vida encontra na alma do ser

 

 


 

16º.  EU ERA ASSIM

Dorris Lemo

 

 

Quando Cristo voltar achará paz aqui

Quando pior está sem Deus e sem salvação

Todos andando perdidos

Eu era assim

 

Eu era assim

Eu era assim

Sem conhecer a Jesus

Eu era assim

 

Como o vento que sopra em qualquer direção

Vagando sem rumo andei

Sem pousada nem guarida

 

Como as ondas do Mar não se acalmam um instante

Sem paz corri sem parrar voltei com as mãos vazias

Cansado de tanto pecar

Eu era assim


 

 17º.  QUANDO JESUS ME TOCOU
Edison Coelho

 

 

Estava morto mas revivi

Era perdido mas me encontrei

Não por mim mesmo

E sim pelo amor

Das mãos de Cristo

Quando Ele me tocou

 

Quando Jesus me tocou

Todo temor teve fim

A minha vida mudou

Quando Jesus me tocou

 

Cristo renova os dias meus

Eis uma prova do amor de Deus

Entrega a Cristo todo temor

Jesus salvou-me quando Jesus me tocou


  

 18º.  BASTA UM OLHAR SENHOR
Moacir Bastos

 

 

Cristo bom Mestre choro aos teus pés

Sou só pecado dá-me perdão

Quero servir-te quero te amar

Mas sou tão fraco

Dá-me Tua mão

 

Sei não mereço que Tu venhas a mim

Basta um olhar somente um olhar senhor

E toda nuvem há de passar

E a Tua sombra vou descansar

 

Pode o mundo me condenar

Contigo Mestre livre serei

Inda que a dor me faça chorar

Em meio ao pranto Te louvarei


 

 

19º.  EU TE ADORO

Edison Coelho

 

 

Eu te adoro quando vejo o sol nascer

Eu te adoro no suave entardecer

Eu te adoro mesmo quando choro

Nada me impede que eu te adore

 

Eu te adoro quando fria chuva cai

Eu te adoro se um irmão à glória vai

Eu te adoro e sempre te adorarei

És o porque dos dias meus

Nisto tudo eu te adoro meu Deus

 

Eu te adoro pois minh'alma tem paixão

Mais que os noivos que em um amor estão

Eu te adoro e mesmo quando sofro

No imenso  Mar tu és meu socorro

 

Eu te adoro mesmo estando em chão cruel

Eu te adoro mãos erguidas para o céu

Eu te adoro e sempre te adorarei

És o porque dos dias meus

Nisto tudo eu te adoro meu Deus


 

 

20º.  CEM OVELHAS

Ozeias de Paula

 

 

Eram cem ovelhas juntas no aprisco

Eram cem ovelhas que amante cuidou

Porém numa tarde ao contá-las todas

Lhe faltava uma Lhe faltava uma

E triste chorou

 

As noventa e nove deixou no aprisco

E pelas montanhas a buscá-la foi

A encontrou gemendo tremendo de frio

Curou suas feridas pôs logo em seus ombros

E ao redil voltou

 

Essa mesma história volta a repetir-se

Pois muitas ovelhas perdidas estão

Mas ainda hoje o Pastor amado

Chora tuas feridas

Choras tuas feridas

E quer te salvar